ovos de páscoa
Entretenimento

Curiosidades: as histórias da Páscoa

COMPARTILHE AGORA!

Bastante ligado ao Carnaval de certa forma, temos a Páscoa. Essa provavelmente é a data mais importante do calendário para os cristãos. Ela está ligada aos três dias que marcam a morte e a ressureição de Jesus Cristo. Para os seguidores do cristianismo, isso representa renovação e a esperança.

Apesar disso, a origem da Páscoa não é exclusivamente cristã. Os costumes pascais como os ovos, por exemplo, vêm de tempos muito antigos. A Páscoa também está presente no judaísmo, e é uma das datas mais importante do calendário dos judeus, que a celebram durante oito dias, comemorando o êxodo dos israelitas do Egito. Os israelitas eram escravos do faraó Ramsés II, e a Páscoa judia representa a libertação deles.

Por outro lado, há mais tempo ainda do que a tradição judaica prega, antigos povos pagãos como os celtas e os egípcios já celebravam a Páscoa de uma outra forma. A celebração era a chegada da primavera e o fim do inverno, isso significava que a espécie humana mais uma vez havia sobrevivido.

A palavra Páscoa significa alimento, ou seja, o fim do jejum da Quaresma, por exemplo. De qualquer forma, ela representa sempre uma nova vida, a renovação.

Os símbolos da Páscoa

Devido à publicidade estamos acostumados a ver bastante os principais símbolos da Páscoa, seja na televisão, redes sociais ou em anúncios de revista. O coelho é um símbolo muito antigo, por ser um animal que se reproduz com facilidade, está ligado à renovação da vida na Páscoa.

Já a tradição dos ovos de Páscoa é bem mais antiga. Os egípcios e os persas, que falamos no começo que celebravam a chegada da primavera, já pintavam ovos com cores que remetiam à estação para presentear os amigos.

Um pouco mais tarde, os cristãos mais antigos também passaram a fazer o mesmo. Os ovos simbolizavam a ressureição, uma nova vida. Mas eles nunca eram comestíveis, como vemos hoje em dia. Agora, já é comum trocar ovos de chocolate na Páscoa, fazer uma caça aos ovinhos com crianças, coisas do tipo.

Outro elemento presente nas mesas do almoço de Páscoa é a colomba pascal. Em formato de uma pombinha, esse pãozinho surgiu na Itália e representa paz. No cristianismo, a pomba também representa a presença do Espírito Santo. Ainda nas mesas de Páscoa, o pão e o vinho também são símbolos tradicionais não apenas nesta data. O pão e o vinho representam o corpo e o sangue de Jesus Cristo, simbolizando a vida eterna, e foi a refeição da última ceia.

O círio pascal também é um símbolo muito importante para os cristãos. Ele é uma vela que é acesa para comemorar a ressureição de Jesus Cristo. Geralmente são marcadas pelas letras gregas alfa e ômega, representando o início e o fim. Já o cordeiro é um símbolo presente tanto para os cristãos como para os judeus. No cristianismo, ele representa o sacrifício de Jesus para salvar os homens. E no judaísmo, representa a libertação dos homens.

Curiosidade

Já parou pra pensar de onde vem a superstição da sexta-feira 13? Ela está relacionada à Páscoa, já que na última ceia haviam 13 discípulos na mesa e Jesus foi crucificado em uma sexta-feira.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.