Entretenimento

Independência ou morte. Conheça a história do 7 de setembro

COMPARTILHE AGORA!

Em setembro temos um feriado que comemora um dos atos mais importantes para a nossa nação: a independência do Brasil! A data é um marco histórico pois definia o fim da era colonial do país, tornando-se independente de Portugal. Dom Pedro I deu o grito da independência em 7 de setembro de 1822, nas margens do Rio Ipiranga, e assim iniciava a monarquia brasileira, com a coroação de dom Pedro.

Apesar de ter sido declarada em 1822, nossa história já começa em 1808, que foi quando a família real portuguesa chegou ao Brasil, fugindo das tropas francesas que atacavam Portugal. Naquela época, algumas mudanças aconteceram no setor cultural e econômico do nosso país, como a abertura dos portos para outras nações que não fossem Portugal. Dessa forma, o comércio com a Inglaterra, por exemplo, rendeu bons frutos.

Porém, apesar de todos esses avanços, existia um lado ruim e nem todo mundo estava satisfeito. Mesmo com o crescimento econômico, a vinda da família real para o Brasil levou a um grande aumento de impostos. Foi assim que explodiu a Revolução Pernambucana em 1817, organizado por proprietários de terra da época, e que conseguiram derrotar as tropas portuguesas, mas logo depois os líderes do movimento acabaram sendo presos.

Apenas três anos após a Revolução Pernambucana, os portugueses tiveram que lidar com uma nova revolta. Em 1820, aconteceu a Revolução Liberal do Porto, o principal estopim para os caminhos da nossa independência e organizado pelos próprios portugueses. Portugal já estava em crise desde a invasão dos franceses alguns anos antes. O objetivo dessa revolta era mandar o rei de volta para Portugal, que supostamente era pra ser sede do Império, e não o Brasil. Assim, um ano e meio antes da independência, o rei de fato voltou para Portugal, levando consigo ouro e diamantes dos cofres do Banco do Brasil.

O processo da independência

Com a saída do rei, o Brasil ficou sob regência de Pedro de Alcântara, que ainda era o príncipe. Claro que a mesma elite que expulsou o rei, também exigia que o príncipe voltasse ao seu país de origem. Apesar disso, em janeiro de 1822 foi entregue um documento com milhares de assinaturas que pedia a permanência de Pedro no Brasil. Isso teria levado ao Dia do Fico, com aquela famosa frase “diga ao povo que fico”.

Ao longo daquele ano, ficava mais clara a vontade de romper com Portugal definitivamente. Até que foi determinado que as leis decretadas em território português só valeriam aqui no Brasil com autorização do príncipe.

Portugal exigia o retorno imediato do príncipe, então, no início de setembro, foi assinada uma declaração de independência, enviada a dom Pedro, que estava em São Paulo. Voltando para o Rio de Janeiro, às margens do Rio Ipiranga, o príncipe ordena que todos tirem as insígnias portuguesas do uniforme e foi cortado o laço Brasil-Portugal.

Pouco mais de um mês depois, no dia 12 de outubro, dom Pedro seria coroado como o primeiro imperador do Brasil, por isso o conhecemos como Dom Pedro I.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.